A Gazeta apresenta novo Conselho de Leitores para avaliar o trabalho do jornal

18 de novembro de 2016
Grupo formado por oito integrantes. 
Cerca de 300 interessados se inscreveram


Está montado o grupo que vai sugerir melhorias, apontar erros e contribuir com as publicações do jornal. O novo Conselho de Leitores de A Gazeta é composto por oito integrantes que além de ficar de olho no impresso, também será responsável por acompanhar o trabalho editorial do Gazeta Online. Antes de iniciarem a avaliação, eles vão conhecer a dinâmica dos encontros realizados uma vez por mês.

A seleção para a nova turma que atuará em 2017 recebeu 300 inscrições. O processo seletivo compreendeu no envio de dados pessoais e, posteriormente, seleção para entrevistas presenciais. A proposta é formar um grupo heterogêneo, composto por leitores com diversas idades, endereços, profissões, religiões e outros hábitos.

Esse será o quinto grupo montado para o Conselho. A implantação do Conselho de Leitores é um dos instrumentos de autorregulamentação sugeridos pela Associação Nacional de Jornais (ANJ). Entre as regras para participar estão critérios como: ter mais de 16 anos e não estar vinculado a nenhuma empresa jornalística ou partido político.

Todos os escolhidos ganham uma assinatura anual de A Gazeta e acesso ao Gazeta Online. Durante 30 dias, eles acompanham as publicações e na reunião mensal apresentam as considerações que fizeram durante o período. O trabalho é voluntário.

Conheça os conselheiros

Joel Rodrigues Pacheco tem 66 anos, é formado em Eletrotécnica e desenvolve atividades relacionadas ao RH, como treinamento de pessoas. O conselheiro é aposentado, católico e exerce trabalho voluntário.

- "Eu leio o jornal e, mesmo não sendo conselheiro ainda, já costumo enxergar coisas que poderiam ser mudadas por lá", explicou.

Carlos Gabriel Arpini tem 35 anos, é formado em Economia, atua como analista de sistemas e é católico. A principal fonte de informações dele é a internet, por onde acessa sites de notícias. 

- "Sou bastante crítico e consigo perceber que, vez ou outra, o jornal sai do tom. Acredito que posso ajudar a apontar quando isso acontecer", disse.

Elaine Cristina Cao tem 33 anos e é secretária executiva, com bacharel em secretariado. A conselheira é espírita. Prefere assuntos de Política e Economia. 

- "Acho que posso trazer uma visão do outro lado como leitora", afirmou.

Henrique José Romero Filho tem 37 anos, é teólogo e pastor de igreja evangélica, além de tradutor do idioma grego. Trabalha como voluntário na humanização de ambientes em abrigos e creches. Acompanha notícias pela internet e redes sociais. 

- "Gosto muito de ler e vou entrar no grupo para ajudar com a avaliação do jornal", disse.

Regina Lengruber Da Silva tem 45 anos é formada em Farmácia e trabalha como perita criminal federal em laboratório. 
Acompanha notícias pelo Gazeta Online durante a semana e no sábado e domingo é assinante do jornal. A conselheira é católica e canta na igreja. 

- "Eu gosto de desafios como esse para avaliar e dar opiniões", destacou.

Eric Vinicius Santa Clara Silvan tem 25 anos, é servidor público em uma escola estadual. Evangélico, ele faz leitura de A Gazeta, além de sites de notícias como o G1/ES, Terra e Globo.com. Na igreja participa de atividades desenvolvidas com jovens, curte as horas vagas com a família e joga futebol. “Gosto de acompanhar o trabalho do jornalismo. Às vezes, eu leio algo e já percebo como o jornal poderia melhorar nisso ou naquilo”, pontuou.

Ana Paula Costa tem 26 anos, é advogada e atua em diversas áreas. É leitora de jornal impresso e acompanha sites de notícias. A jovem é cristã, participa Conselho de Comunidade (Serra) e é integrante da comissão de direitos humanos da OAB, na mesma cidade.

-  “Gosto de participar dessas atividades de avaliação, acredito que pode agregar tanto para o jornal quanto para mim”, disse.


Leonardo Dadalto tem 36 anos, é formado em Economia e trabalha no Tribunal de Contas do Espírito Santo. Ele é espírita e presta ajuda voluntária em uma creche. Faz leitura de Jornais, de revistas e de notícias em sites. Gosta de videogame, filmes e séries. 

- "Posso ajudar a sociedade a ter um produto melhor com o trabalho da imprensa. Também posso contribuir com o jornal ao enxergar a mesma informação de outra forma. Sou crítico, mas sem radicalismo”, destacou.

Com Ismael Inoch

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49