23º Festival de Cinema de Vitória divulga filmes selecionados para novembro

26 de setembro de 2016
Este ano, Festival de 14 a 19 de novembro exibirá um extenso panorama com o melhor da atual produção cinematográfica nacional

Por Danielle Ewald



Encontro anual do Espírito Santo com o cinema, o Festival de Cinema de Vitória chega a sua 23ª edição no próximo mês de novembro, em Vitória. Este ano, mais uma vez, o número de produções inscritas superou a edição anterior: foram mais 700 filmes produzidos, em sua maioria, entre 2015 e 2016 e vindos de todas as regiões brasileiras. Na extensa programação do Festival, serão exibidas em torno de 100 produções de diversos gêneros e formatos que farão parte de diferentes mostras e concorrerão ao Troféu Vitória em diversas categorias. Entre os selecionados, cerca de 20 produções farão sua estreia em mostras competitivas no 23º Festival de Cinema de Vitória (ver lista dos filmes no final da matéria).


Os filmes escolhidos pela curadoria do Festival estão distribuídos nas seguintes mostras competitivas:6ª Mostra Competitiva Nacional de Longas, com cinco filmes de longa-metragem nacionais recentemente lançados; 20ª Mostra Competitiva Nacional de Curtas, uma seleção com o melhor da mais recente produção brasileira de curtas; 17º Festivalzinho de Cinema, com filmes para o público infanto-juvenil; 6ª Mostra Quatro Estações, com produções que abordam a temática da diversidade sexual; 5ª Mostra Foco Capixaba, com o melhor do cinema local; 5ª Mostra Corsária, com filmes que apresentam pesquisas de linguagem da estética cinematográfica; 3ª Mostra de Animação, com uma seleção da recente produção brasileira de filmes de animação; e 3ª Mostra Outros Olhares, com sete filmes nacionais que concorrerão ao prêmio de júri popular.

Novas Mostras
Este ano, o Festival também contará com duas novas mostras temáticas: a Mostra Mulheres no Cinema, sessão com filmes dirigidos exclusivamente por mulheres e que busca trabalhar as questões de gênero, valorizando a atuação feminina por detrás das câmeras, enquanto realizadoras; e a Mostra Cinema e Negritude, com cinco filmes de diretores negros e que têm enfoque nas questões étnico-racial. Os curtas exibidos nessas duas mostras concorrerão Troféu Vitória - Júri Popular.

Com caráter não competitivo, a programação dessa maratona de cinema ainda contará com a Mostra Retrospectiva 100 Anos da Animação Brasileira e o Viradão Novo Cinema de Horror. A primeira exibirá filmes nacionais de animação consagrados e amplamente premiados em festivais e tem a função de celebrar o centenário da animação brasileira. Já a segunda contará com filmes de longa e curta-duração e levará para a telona o que há de mais recente e inovador nas produções nacionais do gênero “horror” em uma sessão que atravessará uma das madrugadas do Festival.


Além das mostras, outros dois filmes capixabas serão exibidos em caráter não competitivo: o curta-metragem “Eclipse Solar”, de Rodrigo de Oliveira, e o longa “Os Incontestáveis”, de Alexandre Serafini. Este último, fará sua exibição de estreia no Espírito Santo na sessão de encerramento do Festival. A previsão é que as demais atividades da programação do Festival sejam divulgados até meados do próximo outubro.

Ampliação da Curadoria
Dando continuidade ao trabalho de curadoria das edições anteriores, o Festival ampliou a equipe de curadores a fim de permitir uma seleção mais apurada diante do volume de inscritos e para permitir uma maior diversidade de olhares na escolha dos filmes.


São curadores do 23º Festival de Cinema de Vitória o jornalista e crítico de cinema Rodrigo Fonseca (Mostra Retrospectiva 100 da Animação Brasileria, Viradão Novo Cinema de Horror e Mostra Competitiva de Longas); o diretor e produtor de cinema Juliano Salgado (Mostra Competitiva de Longas); a diretora e roteirista Ivi Roberg (Mostra Competitiva de Longas); o professor universitário e pesquisador Erly Vieira Jr., que contou os assistente Gustavo Guilherme, Luana Cabral e Waldir Segundo - integrantes do do projeto de extensão “Baile” (mostras competitivas de curtas-metragens); a diretora, produtora e professora universitária Sáskia Sá, que contou com as assistentes Tamyres Batista, Lara Toledo, Isabela Faria e Samira Neto (Mostra Mulheres no Cinema); e a programadora audiovisual Rosemeri Barbosa (Festivalzinho de Cinema);


Uma realização da Galpão Produções e do Instituto Brasil de Cultura e Arte (IBCA), o 23º Festival Cinema de Vitória acontecerá entre os dias 14 e 19 de novembro, em Vitória, e conta com o patrocínio do Ministério da Cultura através da Lei de Incentivo à Cultura, da Petrobras, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e da Rede Gazeta. O evento ainda conta com a parceria do Governo Estado do Espírito Santo e com o apoio cultural do Instituto Sincades e do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes).

23º Festival de Cinema de Vitória
Filmes Selecionados

Curta-Metragem de Abertura
Eclipse Solar, de Rodrigo de Oliveira (Ficção, 28’, ES) / Exibição fora de competição

Filme de Encerramento
Os Incontestáveis, de Alexandre Serafini (Ficção, 83’, ES) / Exibição fora de competição

6ª Mostra Competitiva Nacional de Longas-Metragens
Perdido em Júpiter, de Deo (Documentário, 74', BA)
Todas as Cores da Noite, de Pedro Severien (Ficção, 70', PE)
Antes o Tempo Não Acabava, de Sergio Andrade (Ficção, 85', AM)
Noite Escura da Alma, de Henrique Dantas (Documentário, 96', BA)
Guerra do Paraguay, de Luiz Rosemberg Filho (Ficção, 75', RJ)

20ª Mostra Competitiva Nacional de Curtas-Metragens
+1 Brasileiro, de Gustavo Moraes (Ficção, 16’, min, ES)
A Moça que Dançou com o Diabo, de João Paulo Miranda Maria (Ficção, 14’, SP)
À Parte do Inferno, de Raul Arthuso (Ficção, 23’, SP)
Acho Bonito Quem Veste, de Marcelo Coutinho (Documentário, 9’, PB)
Antes da Encanteria, de Elena Meirelles, Gabriela Pessoa, Lívia de Paiva, Jorge Polo, Paulo Victor Soares (Documentário, 21’, CE)
Aspirina para Dor de Cabeça, de Philippe Bastos (Ficção, 15’, RJ)
Balada para os Mortos, de Lucas Sá (Ficção, 23’, MA/RS) inédito em festivais nacionais
Buscando Helena, de Roberto Berliner e Ana Amélia Macedo (Documentário, 21’, RJ)

Cartas para Eros, de Herbert Fieni (Documentário, 25’, ES)
Confidente, de Karen Akerman e Miguel Seabra Lopes (Experimental, RJ, 12’)
Constelações, de Maurílio Martins (Ficção, 25’, MG)
Córrego Grande, 13, de Carol Covre (Documentário, 13’, ES)
Das Águas que Passam, de Diego Zon (Documentário, 23’, ES)
Demônia – Melodrama em 3 Atos, de Cainan Baladez e Fernanda Chicolet (Ficção, 17’, SP)

Estado Itinerante, de Ana Carolina Soares (Ficção, 25’, MG)
Impeachment, de Diego de Jesus (Documentário, 17’, ES)
Índios no Poder, de Rodrigo Arajeju (Documentário, 21’, DF)
K-Bela, de Yasmin Thayná (Ficção, 21’, RJ)
Melancia, de Lírio Ferreira (Documentário, 7’, PE)
O Delírio é a Redenção dos Aflitos, de Felipe Fernandes (Ficção, 21’, PE’)
O Ex-Mágico, de Olímpio Costa e Maurício Nunes (Animação, 11’, PE)
Retrato de Carmen D., de Isabel Joffily (Documentário, 22’, RJ)
Regeneração, de Humberto Carrão (Ficção, 17’, RJ) inédito em festivais
Sólon, de Clarissa Campolina (Experimental, 16’, MG)
Som Guia, de Felipe Rocha (Ficção, 15’, RJ)

17º Festivalzinho de Cinema
Insustentarte, de Thiago Ottoni (Animação, 3’40, GO)
O Projeto do Meu Pai, de Rosaria (Animação, 5’39’’, ES)
O Menino e a Caixa Misteriosa, de Leonardo Maximiano e Andrieli Torres (Ficção, 8’22’’, RN)
A Orelha de Van Gogh, de Thiago Franco (Animação, 10’48’’, MG)
Hora do Lanchêêê, de Claudia Mattos (Ficção, 14’28”, RJ)
A Menina e Fada de Luz, Alan Nóbrega (Animação, 7’36’’, RJ)
Fantasmo, de Mateus Loner (Ficção, 13’25”, SP)
H2Obby, de Flávia Treisan (Animação, 3’49”, SP)
Travesseiros, de Almir Correia (Animação, 4’18”, PR)
A Culpa é do Neymar, de João Ademir (Ficção, 10’, RJ) / Exibição fora de competição, Melhor Filme - Júri Popular do 16º Festivalzinho de Cinema

6ª Mostra Quatro Estações
A Vez de Matar, A Vez de Morrer, de Giovani Barros (Ficção, 25’, MS)
Cuscuz Peitinho, de Rodrigo Sena e Julio Castro (Ficção, 16’, RN)
Ingrid, de Maick Hannder (Documentário, 7’, MG)
Lightrapping, de Márcio Miranda Perez (Ficção, 22’, SP)
Lovedoll, de Débora Zanatta e Estevan de La Fuente (Ficção, 12’, PR)
Para Minha Mãe, de Wislan Esmeraldo (Ficção, 22’, CE)

5ª Mostra Foco Capixaba
A Febre, de João Oliveira (Documentário, 28’, ES) / Inédito em festivais
Como Areia do Mar, de Raphael Sampaio (Documentário, 19’, ES) / Inédito em festivais
Mitã Odjau Ramo - Quando a Criança Nasce, de Ricardo Sá (Documentário, 17 min., ES)
Montação, de Wanderson Viana (Documentário, 15’, ES) / Inédito em festivais
O Projeto do Meu Pai, de Rosaria (Animação, 6’, ES)

5ª Mostra Corsária
Abigail, de Isabel Penoni e Valentina Homem (Documentário, 17’, RJ)
Ainda Me Sobra Eu, de Taciano Valério (Experimental, 15’, PE)
Carruagem Rajante, de Lívia de Paiva e Jorge Polo (Ficção, 21’, RJ)
Horror, de Leonardo Bomfim (Ficção, 24’, RS)
Mãos Que Curam, de Gustavo Vinagre (Documentário, 20’, SP) / Inédito em festivais
O Rosto da Mulher Endividada, de Renato Sircilli e Rodrigo Batista (Documentário, 27’, SP)
Ordenha, de Diana Iliescu (Ficção, 12’, RJ) / Inédito em festivais
Os Mortos, de Stefano Calgaro (Experimental, 12’, SP) / Inédito em festivais
Preparação para Exercício Aéreo - O Deserto, de Rubiane Maia e Luísa Nóbrega (Experimental, 10’, ES) / Inédito em festivais
Santa Porque Avalanche, de Paulo Victor Soares (Experimental, 18’, CE)
Sem Título #3 – E Para Que Poetas em Tempo de Pobreza?, de Carlos Adriano (Experimental, 14’, SP)
Uma Noite e Meia, de Susana Costa Amaral (Ficção, 13’, RJ)
Wendigo, de Luciano Evangelista (Ficção, 3’, GO)
XX Tape, de Anderson Bardot (Experimental, 13’, ES) / Inédito em festivais

3ª Mostra de Animação
O Diário de Uma Terra Chamuscada, de Vinícius Angelus (Animação, 4’, PB)
O Ex-Mágico, de Olímpio Costa e Maurício Nunes (Animação, 11’, PE)
A Noiva do Coelhinho, de Rafael Franco (Animação, 11’, GO)
Say I Am Only Seveteen, de André Catoto Dias (Animação, 9’, SP)
A Orelha de Van Gogh, de Thiago Franco (Animação, 10’48’’, MG)
Mundo de Wander, de Lisandro Santos (Animação, 11’, RS)
O Projeto do Meu Pai, de Rosaria (Animação, 5’39’’, ES)
Quando os Dias Eram Eternos, de Marcus Vinícius Vasconcelos (Animação, 12’, SP)
O Último Engole Ervilha II, de Marão, Yurii Custodio, Jackson Abacatu, Wesley Rodrigues, Luah Garcia, Pamella Araújo, Camila Kauling, Guto BR, Rüsben, Ianah Maia, Giovanna Guimarães, Jirair Garabedian, Rosana Urbes e Maurício Castaño (Animação, 13’, RJ)

3ª Mostra Outros Olhares
Auto Copa Park, de João Atala (Ficção, 24’, RJ)
Cordilheira de Amora 2, de Jamille Fortunato (Documentário, 12’, MS)
Na Missão, Com Kadu, de Aiano Bemfica, Kadu Freitas e Pedro Maia de Brito (Documentário, 28’, PE/MG)
Os Cuidados Que Se Tem com os Cuidados que os Outros Devem Ter Consigo Mesmos, de Gustavo Vinagre (Ficção, 20’, SP)
Sesmaria, de Gabriela Richter Lamas (Ficção, 23’, RS)

Mostra Mulheres no Cinema
Autopsia, de Mariana Barreiros (Experimental, 7’, RJ)
Antonieta, de Flávia Person (Documentário, 15’, SC)
Chanson D’Amour, de Renata Prado (Ficção, 12’, PR)
CEP 05300, de Adria Meira e Lygia Pereira (Documentário, 21’, SP)
Dentro de Casa, de Yasmin Nolasco (Ficção, 14’, ES)
Irmã de Cena, de Gisele Bernardes (Documentário, 14’, ES)
Mulher(ES)Pelhos, de Rayza Oliveira (Ficção, 7’, PE,)
Os Muros Gritam o Silêncio, de Bresiana Saldanha e Danieli Borgoni (Experimental, 2’, ES)
Prepara!, de Muriel Alves (Documentário, 15’, RJ)

Mostra Cinema e Negritude
Black Out, de Adalmir José da SIlva, Felipe Peres Calheiros, Francisco Mendes, Jocicleide Valdeci de Oliveira, Jocilene Valdeci de Oliveira, Martinho Mendes, Paulo Sano, Sérgio Santos (Documentário, 13’, PE)
Cinzas, de Larissa Fulana de Tal (Ficção, 15’, BA)
Preto, de Elton de Almeida (Ficção, 21’, SP)
Procura-se Irenice, de Marco Escrivão e Thiago B. Mendonça (Documentário, 25’, SP)
Restos, de Renato Chagas Gaiarsa (Ficção, 16’, BA) / Inédito em festivais

Mostra Retrospectiva 100 Anos da Animação Brasileira
Treiler, A Última Tentativa, de José Maia (Animação, 6’, RS, 1986)
Novela, de Otto Guerra (Animação, 7’, RS, 1992)
As Cebolas São Azuis, de Marão (Animação, 12’, RJ, 1996)
Amassa Que Elas Gostam, de Fernando Coster (Animação/Ficção, 14’, SP, 1998)
Espantalho, de Alê Abreu (Animação, 10’, SP, 1998)
Deus É Pai, de Allan Sieber (Animação, 4’, SP, 4', 2000)
Engolhervilha, de Marão (Animação, 8’, RJ, 2003)
Vida Maria, de Marcio Ramos (Animação, 9’, CE, 2006)
Dossiê Rê Bordosa, de César Cabral (Animação, 16’, SP, 2008)
Deixem Diana em Paz, de Julio Cavani (Animação, 10’, PE, 2013)

Viradão Novo Cinema de Horror
O Duplo, de Juliana Rojas (Ficção, 25', SP, 2012)
O Diabo Mora Aqui, de Dante Vescio e Rodrigo Gasparini (Ficção, 80', SP, 2015)
13 Histórias Estranhas, de Fernando Mantelli, Ricardo Ghiorzi, Cláudia Borba, Petter Baiestorf, Marcio Toson, Cesar Coffin Souza, Rafael Duarte, Taísa Ennes Marques, Gustavo Fogaça, Renato Souza, Leo Dias de los Muertos, Paulo Biscaia Filho, Felipe M. Guerra, Filipe Ferreira, Cristian Verardi (Ficção, 90', SC, 2015)
Encontro Às Cegas, de Isabella Costa (Ficção, 10', RJ, 2016)
A Casa de Cecíia, de Clarissa Alpett (Ficção, 102', RJ, 2015)
O Segredo da Família Urso, de Cíntia Domitt Bittar (Ficção, 20' SC, 2014)


COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49