Poesia todo dia - Andra Valladares: Matizes

23 de janeiro de 2016



Andra Valladares



Um poema que gosto de relembrar num dia cinzento como hoje.


Esse foi um dos poemas que declamei no sarau do projeto "Encontros", realizado na última quarta-feira no Shopping Jardins, Jardim da Penha, Vitória/ES.






Pitaco do Oleari 

Alterei arbitrariamente - todo Editor é arbitrário, isto é, tem que arbitrar, decidir coisas, determinar - fracionar a formatação original da poeta.


O original mimbananô ao chegar aqui. Não dava de jeito nenhum. A não ser com um corpo de letra quase ilegível. 

Por respeito à sua proposta - sua, dela - e ao autor do quadro - afinal, é um Alvaro Conde de 1949 - decidi fracionar para valorizar os dois.

É melhor decidir, mesmo que errado, do que ficar no nhenhenhem do seilanunsei e do meio termo (Oswaldo Oleari).





COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49