Hoje: Leitura dramática de Piquenique no Front, de Fernando Arrabal, e lançamento de livros

1 de dezembro de 2015
Wilson Coelho e
Marcos Valério Guimarães


Enviado por Wilson Coelho



O elenco se formou especificamente para realizar a leitura dramática do texto Piquenique no Front, de autoria de Fernando Arrabal, com tradução de Wilson Coêlho. A direção é assinada pelo ator, dramaturgo e professor de teatro Márcio Martins, que desde o início dos anos 90 está envolvido com criação teatral.

No elenco, estão o ator Othoniel Cibien e a atriz Patrícia Galleto, além dos estudantes de teatro Adonel Júnior, Gleydson da Silva, Vanessa Márcia Glória e Bruno Piazzarollo, que estão concluindo o curso técnico em arte dramática na Escola de Teatro, Dança e Música FAFI. Também participa da leitura o estudante e iniciante na arte teatral Dimas Fraga.

Debate DRAMATURGIA
Alvarito Mendes é graduado em Letras (Inglês) e em Comunicação Social (Jornalismo), possui especialização em Estudos de Imagem e Mídia e mestrado em Educação em Ciências e Matemática.
É autor de 50 peças teatrais, 5 livros infantis, 3 de poesia e um romance histórico.

Wilson Coêlho é poeta, tradutor, dramaturgo e escritor com 17 livros publicados, licenciado e bacharel em Filosofia e Mestre em Estudos Literários pela Universidade Federal do Espírito Santo, Doutor em Literatura pela Universidade Federal Fluminense e Auditor Real do Collège de Pataphysique de Paris. Tem 21 espetáculos montados com o Grupo Tarahumaras de Teatro, com participação em festivais e seminários de teatro no país e no exterior, como Espanha, Chile, Argentina, França e Cuba, ministrando palestras e oficinas.

Escritores:
Anthony W. Marques nasceu em 1963 no estado americano de Nova Jersey e, em 1973, mudou-se para Vitória. Teve contos publicados em três edições do “Escritos de Vitória” (26, 27 e 29).

Em outubro de 2013, sob heterônimo de Tony Zax, um Agent Provocateur, lançou seu Anti-livro, O PSICODÉLICO PACTO SỬRREΔL, no bar Rendez-Vous, centro de Vitória, como afronta ao Establishment artístico e literário local.

Na verdade, uma performance. A primeira edição de 150 livros faz parte de uma obra de Arte Conceitual. Atualmente escreve um livro chamado “O Livro Vermelho de Z.” Sob heterônimo de Maxwell Bezerra, com previsão de lançamento no primeiro semestre de 2016 e, agora, em 2015, vem com o livro Silêncio escrito por ele mesmo, sem heterônimo.

Vander Vieira é poeta, mineiro do interior e tem 26 anos. É mestrando em Filosofia e, desde 2008, vive em Vitória/ES. Fez sua estreia em meio impresso quando venceu o Prêmio UFES de Literatura 2013/2014, publicando 10 poemas na coletânea oriunda do Prêmio, editada pela Edufes.

Desde 2012, colabora e/ou colaborou com diversas revistas literárias de circulação nacional, como a Diversos Afins e a Mallarmargens, e de circulação nos países de língua portuguesa em geral, caso da Samizdat e da Subversa. Descaminho é seu primeiro livro e reúne poemas dos primeiros quatro anos de seu caminho poético.

Jhon Almeida, estudante de história, trabalha com Carlos Abelhão e apresentações de rap/poesia, cantada e declamada. O projeto Arte Vandal, que teve início em Brasília, no ultimo Fórum Mundial de Direitos Humanos, tomou a dimensão de um projeto responsável por apresentação e palestras em escolas públicas, particulares e faculdades.

COMENTAR

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49