Poesia todo dia: Atemporal Nova Mente - Cecitonio Coelho

7 de junho de 2015
 



Atemporal Nova Mente 













Entre espreguiçar-se e sentir preguiça
Há reação no corpo quase inerte refletindo a um estímulo
Na relação da mente sã e demente
Ao sair-se do descaso, descansa em repouso

Descalço no encalço de sua origem
Determinado a adormecer no atropelo do acaso
Deixando a quem buscar no encontro
Destreza do saber rebuscado

Se o bem de prosseguir te encoraja
O mal de perseguir te atormenta
Sejamos bons e realmente sensatos
Para que nada nos convença do contrário

Encorajamento ao corrigir no enfrentamento                 
Quando nos é permitido errar
Perdoar-se é o princípio
Vencer é o limite

A tempo de desvencilhar-se dessa inquietação
A teimosia atraindo todos os sentidos
A tempestade se desvencilhando
Atemporal nova mente

Cecitonio Coelho

A iustração é de Luís Gregório Gruber Novaes Correia (Santos, São Paulo, 1951). Pintor, gravador, escultor, cenógrafo e fotógrafo.

Pitaco do Oleari:

Confesso minha incapacidade para ilustrar a poesia do Cecitônio. Pedi socorro ao prezado parceiro Rubens Pontes, meu mestre e meu suporte intelectual, e dependendo da opinião dele altero a ilustração, de um artista consagrado.

COMENTAR

Andra Valladares

Belo poema e a ilustração não poderia ser mais apropriada.

Don Oleari

Caríssima poeta, você acaba de me tirar um peso: andei meio mundo pela inferneti pra tentar uma imagem e, confesso, niquiqui encontrei essa daí - de um grande artista - optei por ela, pois já estava desanimado.
Aprovada por você, agora só espero a opinião do meu tutor intelectual, nosso querido Rubens Pontes.

Cecitonio Coelho

Que alegria ter minha poesia publicada neste blog, e que linda ilustração, obrigado Don Oleari, grande abraço!

Don Oleari

Obrigado, digo eu, Cecitônio, que sempre conheci como um dusbão do violão. Abração. Apareça sempre.

Don Oleari

rubens silva pontes, por imeil:
22:32 (Há 18 horas)

Havia aberto o e-mail anterior e vejo agora que você
encontrou uma excelente ilustração para o poema.
Please, fica o que foi dito pelo que não foi dito.

Don Oleari

Bom, agora me sinto redimido. Depois da aprovação da Andra Valladares e, agora, com a aprovação para a ilustração da poesia do Cecitônio pelo meu tutor intelectual, meu prezado parceiro Rubens Pontes, tudo bem.

Acabo acreditando quiniquiqui crescê um tiquim, ainda vou ficar dusbão nisso daí...kkkkkkkk

COPYRIGHT© 2007-2014 Don Oleari Ponto Com - Todos os direitos reservados - aldeia verbal produções e jornalismo - CNPJ: 15.265.070/0001-49